Decorando com Coelhinhos

Eles são fofos, orelhudos, têm uns bigodes compridos e ficam em alta quando chega a Páscoa! Estamos a falar dos coelhos!

Se há quem se restringe apenas à mesa de Páscoa para decorar com a representação destes fofos seres, há também quem se divirta decorando outras divisões ou fazendo alguns coelhinhos para oferecer a quem lhes é próximo.

Hoje, como não podia deixar de ser, mostramos algumas formas de decorar com estes pequenos seres!

—–

As imagens presentes neste artigo são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar correctamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contacto, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

The images in this post are taken from the Web. Failing the credit correctly appreciate that if some of the authors did not authorize its publication contact, for them to be withdrawn immediately.

Penteado com Laços

A Páscoa é altura de estar com a família e requer looks mais fofinhos e confortáveis até ao nível do penteado.

Uma óptima sugestão é usar e abusar deste acessório que, há muito que deixou de ser exclusivo de meninas pequenas para passar a ser um acessório glamouroso e prático. O laço é para quem não tem muito tempo, nem paciência para penteados demorados mas sem perder o estilo.

Para tirar ideias para o seu penteado de Páscoa, aqui estão alguns tipos que poderá fazer usando este acessório.

Sugestão de Filme | Um Encontro às Cegas

Aquele filme que nos faz rir, pensar e amar tendo como principal pano de fundo os dois apartamentos das personagens.
Este filme francês fala dum inventor de quebra-cabeças decidiu que fechar-se no seu próprio mundo, após a morte da sua esposa, e que mora num apartamento com uma parede extremamente fina entre este e o apartamento vizinho. Isto faz com que, qualquer barulho, por mais pequeno que seja, se oiça no apartamento deste solitário e silencioso inventor.

A sua vida era calma até que, uma pianista se muda para o dito apartamento vizinho e começa a ensaiar intensivamente para um importante concurso.

Uma convivência que começa atribulada acaba por, aos poucos, mostrando dois estranhos que se começam a entender e a aprender a ouvir a solidão das palavras, pronunciadas às cegas, um do outro. Tudo sem se verem.

Porque o amor não tem que ser complicado, tem que ser compreensivo.

Um filme de 2015 que vos fará rir em 2017.