Feliz Natal…

Apesar da ausência não me esqueço de quem me segue.

Desejo a todos o melhor Natal de sempre!

Por aqui vai ser um Natal pintado um pouco de luto em memória de alguém próximo que partiu faz hoje uma semana.

O presente estava comprado, a visita estava planeada e Deus lembrou-se de a levar para junto de si.

Certamente precisaria de alguém para o seu coro de anjos.

Iremos passar este Natal recordando todos os Natais passados juntos.

Iremos rezar por todos os que de entre vocês também têm alguém em falta na vossa mesa de Natal.

Beijinhos para todos e vamos valorizar a família enquanto podemos.

Anúncios

Desabafo de Mãe | A morte

Hoje não vos pretendo ensinar nada mas sim ser ensinada!

Como é que se explica a um bebé de 2 anos que alguém da família morreu?!

Deixo-o ver o familiar no caixão ou não?!

Dizem que errado dizer frases como “Foi fazer uma grande viagem” ou “Agora é uma estrela”… porque não é real.

Dizer que Jesus levou para o céu coloca medo à criança!

Como é que lhe digo que nunca mais vai ver a tia?! Será que percebe o peso do “nunca mais”.

Se nós adultos sofremos imaginem um pequeno ser que não percebe o que se passa!

Trabalhar Natalício

Já desisti de me justificar do tempo que passo sem publicar nada.

Simplesmente ainda me custa a organizar casa, filho, marido, blog e trabalho sem deixar nada para trás!

Mas hoje não vamos falar nisso!

Vamos falar daqueles trabalhos que, quando chega esta altura do ano, são muito mais trabalhosos! Como o meu!

Encomendas, encomendas e encomendas… chegar tarde a casa e folgar ao mesmo ao Domingo (organizem-se lá nestas condições).

Como deixar o que espírito natalício nestas situações?!

Aqui vão as dicas que estou a por em prática:

  • Pensar em músicas de natal quando o cliente reclama,
  • Desejar Feliz Natal a todos os que entrem no vosso trabalho,
  • Sorrir a más disposições alheias,
  • Colocar musicas animadas a tocar (não necessariamente natalícias)
  • Pensar nos presentes de Natal enquanto fazemos tarefas físicas que não requerem muito o uso do cérebro…

E por aí vai!

Não sou apologista do tradicional gorro porque sou mais fã do Menino Jesus do que do Pai Natal mas, de resto, tento que esta época não passe em branco! Principalmente agora que temos um pequeno ser para quem as luzes de natal dizem muito!